‘Vitrine’: Fazenda Escola Modelo será referência para Polo Agroindustrial no Médio São Francisco
Publicado em: 07/08/2020

A Fazenda Escola Modelo, que vai desenvolver técnicas agrícolas dentro do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Águas, no município de Barra, no médio São Francisco baiano, recebeu a visita técnica de uma comitiva do Governo do Estado, nesta quarta-feira (05). No local, com uma área de 140 hectares, está previsto implantação de um complexo de agroindústrias, projetos de irrigação e pecuária. O objetivo é que a escola seja um referencial na formação agrotécnica e agroindustrial.

A comitiva é composta pelas pastas do Desenvolvimento Econômico (SDE), da Agricultura (Seagri), do Desenvolvimento Rural (SDR) e por membros do Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb) e da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), que segue na região até a sexta-feira (07).

De acordo com o vice-governador João Leão, titular da SDE e chefe da delegação, o projeto visa criar uma escola sustentável de referência na formação agrotécnica e agroindustrial: “Será uma vitrine para o Polo Agroindustrial. Já contamos com uma parceria incrível com as universidades Federais do Oeste Baiano (Ufob) e do Vale do São Francisco (Univasf), MDR, Incra, Codevasf, e muitos empresários parceiros do projeto, que estão ajudando a viabilizar o desenvolvimento integrado. Queremos dar meios práticos para melhorar o aprendizado dos alunos da escola técnica e das universidades, para que eles se profissionalizem e façam parte da transformação econômica e social da região”.

A área irrigada será dividida para o plantio de cana-de-açúcar, capim, grãos (soja, milho, feijão, algodão) e de grandes culturas de frutas, como uva, manga, banana e caju. Além do cultivo, haverá a parte agroindustrial, com unidades destinadas ao processamento frutífero, usina de açúcar e etanol e vinícola para produção de vinhos, sucos e espumantes. Terá também pecuária extensiva e intensiva.

De acordo com Celestino Zanella, presidente da Aiba, o projeto está começando com pé realmente certo, por uma escola, trazendo pessoas que têm vontade e espírito empreendedor. “Temos aqui, um horário de sol excelente, água, vamos ter energia e um momento excelente no Brasil, que são conhecimento na área de solo, fertilidade, semente, tecnologia de máquina e o mais importante, a demanda. As pessoas estão nesse momento sendo capacitadas, alguns já estão capacitados, estão vendo as oportunidades aparecerem. O que a região precisa é juntar forças, pessoas que façam uma liderança forte, firme, permanente e progressiva. Não tenho dúvida que o Oeste da Bahia será diferente nos próximos 20 anos e teremos o privilégio de dizer que passamos por aqui e formamos a próxima geração”, afirma.

“A ideia do polo é importante, pois trata-se de uma região cujo desenvolvimento agrícola ainda está por se definir. A produção de cana-de-açúcar será uma âncora para que outros projetos agrícolas possam se incorporar a este projeto principal, por isso, eu acho que é uma das medidas mais acertadas do Governo do Estado. Queremos estimular essa região, para completar as áreas agrícolas do Estado da Bahia”, diz Josias Gomes, secretário da SDR.

Aptidão agrícola

“A região tem uma aptidão agrícola muito forte e você tem aqui uma logística e uma série de fatores favoráveis que proporcionam um sucesso desse projeto. Não tenho dúvida que um projeto dessa natureza vem promover desenvolvimento para região, com geração de empregos e renda. O povo baiano está de parabéns. A ideia do Governo do Estado em parceria com Governo Federal só vem fortalecer o desenvolvimento da região e quem ganha é a sociedade”, destaca Luís Napoleão, diretor de Irrigação da Codevasf.

Lucas Costa, secretário da Seagri, destaca que fica satisfeito e motivado com a aptidão agrícola que existe em Barra devido ao rio Grande e ao rio São Francisco. “Essa aptidão hídrica é espetacular. Eu tenho certeza a cana-de-açúcar vem para somar pois é uma cultura que tem um valor interessante quando se aplica por hectare. Essas agroindústrias que estão para chegar vão empregar a população de Barra. A escola Técnica do município nos motiva muito pois formar profissionais na área é de suma importância para conseguirmos um êxito cada vez maior. Tenho certeza que visitas como essa com o nosso vice-governador só tende a dar amplitude desses empreendimentos que vão somar muito e ajudar essa região”, finaliza.


FONTES: Ascom/SDE / aiba.org.br



<< voltar


Ir para o topo