Região Oeste da Bahia se destaca em eficiência na agricultura irrigada
Publicado em: 22/03/2018

Do total de 2,24 milhões de hectares de área agrícola plantada na região Oeste da Bahia, 150 mil hectares são irrigados. Os dados foram apresentados pelo professor da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Everardo Chartuni, nesta quarta (21), no espaço do Sistema CNA/SENAR/ICNA, durante o 8º Fórum Mundial da Água, em Brasília.

De acordo com Everardo, a região se tornou eficiente na agricultura irrigada e hoje apresenta o maior índice de manejo profissional da tecnologia. “Nós temos clima, solo e topografia favoráveis, uma fronteira agrícola consolidada, onde cultivamos diferentes culturas, como soja, milho, algodão, feijão, café e frutas”, disse.

O também consultor da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) explicou que na agricultura tropical brasileira, os ciclos de produção são definidos pela disponibilidade de água das chuvas. “A irrigação veio para quebrar esse ciclo e dar continuidade na produção agrícola, possibilitando várias safras durante o ano”.

Durante a palestra, também foi apresentado um estudo sobre o potencial hídrico da região. “A Aiba identificou bacias dos rios Grande, Corrente e Carinhanha, além do aquífero Urucuia, onde os produtores podem fazer o uso sustentável da água”.

De acordo com o produtor rural Celestino Zanella, com estudo claro, transparente e bem mensurado, os irrigantes conseguirão ampliar a área em até três vezes, podendo chegar a 500 mil hectares irrigados.

“Nós somos o principal afluente na margem esquerda do rio São Francisco, nós temos pluviosidade, rios perenes e também um aquífero, estamos interessados em produzir mais, no mesmo espaço”, afirmou.


FONTES: CNA/Senar / aiba.org.br



<< voltar


Ir para o topo