Projeto incentiva alunos de Barreiras a produzirem alimentos saudáveis em casa
Publicado em: 30/10/2020

Com o objetivo de incentivar a produção de alimentos saudáveis em casa e contribuir para a manutenção do vínculo dos alunos com as unidades educacionais em que estudam, o Programa Horta na Escola visitou a comunidade de Tatu, na zona rural de Barreiras. Na localidade, representantes da Prefeitura e da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), que coordenam as ações do projeto, estiveram na Escola Municipal Miguel Pereira Gomes para a entrega de kits voltados à produção de hortaliças.

Os kits contêm vaso, sementes e substrato. Os alunos terão, nos próximos meses, a missão de realizar o plantio, acompanhar e registrar o crescimento da planta e, na fase final, vão desenvolver um trabalho para mostrar a evolução e o aprendizado obtido com a experiência.

A diretora Kátia Valéria Borges de Souza destacou a relevância do Horta na Escola para a aproximação do aluno com a unidade de ensino. “Esse projeto é fundamental para manter a ligação do aluno com a escola e com a realidade em que ele vive, que é a da produção agrícola. É uma oportunidade para eles trabalharem com conteúdos interessantes e praticarem uma atividade que rende frutos”, afirma. A aluna Ávila Caroline prometeu se dedicar para obter um bom resultado. “Vou cuidar bem dessa planta, que ainda vai nascer. Com ela vou cultivar ainda mais o amor que tenho por essa atividade”, finalizou.

“Essa é mais uma atividade em que a Aiba aproxima a sociedade civil da agricultura, que é a principal atividade econômica da região oeste. Nos 30 anos da instituição, muitos projetos foram e estão sendo desenvolvidos com o intuito de estreitar cada vez mais esses laços”, disse a diretora de Meio Ambiente e Irrigação da Aiba, Alessandra Chaves. Ela observa, ainda, que o programa prioriza a educação interdisciplinar, integrando as áreas ambiental e agronômica, condições que contribuem cada vez mais para a inclusão, trazendo desenvolvimento sustentável mais igualitário para a região.

O programa, proposto pela Prefeitura de Barreiras, ganhou forma com as ações que vêm sendo realizadas desde 2018, pelos técnicos da Aiba. Na gestão municipal, Lucy Coelho Lopes e Ingrid Karen fazem o elo com os demais participantes. “Através dessas práticas, os alunos percebem o quanto eles, no papel de produzir alimentos, são importantes para o mundo. Queremos que eles estudem para transformar a produção agrícola, trazendo os conhecimentos e as tecnologias para os locais onde nasceram e sejam vetores de desenvolvimento”, declara Lucy.

No início, o programa atendia 2 mil alunos, em quatro escolas da zona urbana de Barreiras. Esse número subiu para 5 mil alunos beneficiados, em 11 escolas, sendo quatro da zona rural e sete da zona urbana. A área total dos canteiros, que era de 400 m², passou, no ano passado, para 1000 m².


FONTE: aiba.org.br



<< voltar


Ir para o topo