Projeto Horta nas Escolas incentiva alunos a produzirem parte da merenda escolar

Os produtos também são comercializados e o valor apurado é revertido em melhorias nas unidades


Publicado em: 24/09/2018

Para ter um bom desempenho escolar as crianças precisam estar bem alimentadas para manter as energias focadas no aprendizado. Pensando nisso, o “Projeto Horta nas Escolas”, uma iniciativa das secretarias municipal de Agricultura, Educação, Meio Ambiente e Infraestrutura em parceria com a Associação de Produtores e Irrigantes da Bahia (Aiba), está revolucionando o ensino público de Barreiras, ensinando os estudantes não só a plantar e colher, como a respeitar o alimento que chega todos os dias à sua mesa.

Nesta quinta-feira (20), foi dia de colheita para os alunos da Escola Municipal Alcyvando Ligouri da Luz. A ação foi acompanhada pela diretora de Meio Ambiente da Aiba, Alessandra Chaves, que ressaltou a importância do projeto. “As escolas são importantes espaços para formação de multiplicadores, essenciais para conhecimento e transformação do cidadão. Além da interação social, aproxima os docentes e discentes da produção agrícola sustentável, familiarizando os alunos com a principal atividade desenvolvida na região: a agricultura”, avalia.

O projeto visa difundir nas escolas municipais ações interdisciplinares em prol do conhecimento, e conta com a colaboração da gestão escolar e de estudantes, desde a implantação da horta, do plantio até a colheita dos produtos. Em uma área de aproximadamente 200m², são cultivados cebolinha, coentro, alface, rúcula, cenoura, beterraba, rabanete, entre outros ingredientes que são utilizados no preparo da merenda escolar, segundo as coordenadoras do projeto Lucy Lopes e Ingrid Karen.

O pequeno Arthur de Jesus, 9 anos, aluno do 3ª ano do ensino fundamental, era conhecido como travesso na turma e desde que começou a participar do projeto, mudou não somente o comportamento, mas também o pensamento. A mãe dele, Marlene Rosa de Jesus, conta que as aulas no campo têm revelado a vocação profissional do filho. “O Arthur gostou tanto do trabalho desenvolvido na escola que levou para casa. Ele fez a hortinha em casa e logo estará em ponto de colheita. Já falou que quando crescer será agrônomo”, conta.

“Essa horta está sendo desenvolvida de forma interdisciplinar, não somente pelas parcerias, mas pelo empenho de todos para manter algo que deu tão certo”, conta a diretora da Escola, Mara da Conceição Macedo. Ela explica que os alunos semearam hortaliças e plantas medicinais. Boa parte da colheita é destinada à merenda escolar, e como se trata de alimentos perecíveis os alunos negociam com os Professores por um valor simbólico com o intuito de contribuir com melhorias para a escola.

Além da Escola Municipal Alcyvando Liguori da Luz, o Projeto Horta na Escola já foi implantado nas seguintes unidades de ensino: Santa Luzia, Tarcilo Vieira Presidente Médici, Maria Castro e Silva, Cleonice Lopes e Paulo Freire. E já está em fase de implantação nas escolas Pedro Cavalcante, São João do Riachinho, CAIC, Santa Luzia no povoado Rio de Pedras, Luzia Gonçalves e Manoel Rocha Filho no km 32.


FONTES: Ascom Aiba / aiba.org.br



<< voltar


Ir para o topo