Produtores rurais do oeste da Bahia financiam ampliação da APAE-LEM
Publicado em: 01/11/2018

Conceber um novo ser é uma das maiores dádivas da vida, muitos pais recebem uma missão ainda mais especial quando o fruto de sua continuidade chega ao mundo com alguma particularidade excepcional. Para oferecer assistência às pessoas com deficiência intelectual e múltipla, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Luís Eduardo Magalhães (APAE-LEM) trabalhou arduamente para construir o prédio da Escola Especial Renascendo no Saber. Os produtores rurais da região não foram indiferentes a essa luta e contribuíram para que a entidade ofertasse um serviço ainda melhor ao seu público. A categoria ajudou a financiar a obra, por meio de doações ao Fundo para o Desenvolvimento Integrado e Sustentável da Bahia (Fundesis). A inauguração do novo espaço ocorreu na última sexta-feira (26).

Representando o presidente da Aiba, Celestino Zanella, o produtor rural Odacil Ranzi, que por alguns anos fez parte da equipe da APAE de Barreiras, falou do quão importante é a contribuição que o produtor rural destina ao Fundesis. “É muito apaixonante, é um trabalho de muita luta, mas com gratificação inexplicável. O Fundesis é fruto de uma parceria entre a Aiba e o BNB. Talvez esta seja a iniciativa social mais acertada, pois conseguimos ver os resultados. Esse é um Fundo espontâneo dos agricultores, que ao fazerem o financiamento da safra junto ao banco doam uma quantia para esse tipo de ação. Cada um mediante seu coração e sua condição. O importante não é o valor atribuído, mas em que ele é convertido: na transformação da nossa sociedade”, ressalta.

Esta é a quarta vez que a instituição é beneficiada com as doações do Fundesis. Só no ano passado, o Fundo liberou R$ 22 mil para o acabamento da construção do prédio. Cerca 190 crianças já são atendidas no local. Com a ampliação, poderá abrir mais 50 vagas. “Entregamos à sociedade de Luís Eduardo esta bela obra que proporcionará condições dignas aos portadores de necessidades especiais, seus familiares e profissionais que aqui trabalham. A APAE-LEM não é lugar de coitadinhos, mas de seres humanos que merecem ser tratados com dignidade e com todo amor”, declarou o presidente da instituição, Ronei Pereira.

Além do acompanhamento pedagógico e de capacitação profissional, a Associação também atende pessoas nas áreas clínica de fonoaudiologia, psicologia, neurologia e fisioterapia.

Neste ano, o Fundesis vai destinar R$ 1,2 milhão para financiar novos projetos sociais da região oeste da Bahia. O gerente da agência do BNB em Luís Eduardo Magalhães, Romildo Nascimento, chamou atenção para o destino correto de cada centavo. “Os recursos chegam a quem precisa, para fazer o que de fato foi previsto, que é transformar vidas. E é por isso que agradecemos a cada um dos produtores rurais que ao longo desses 11 anos vem contribuindo para sucesso dessa parceria”, disse.


FONTES: Ascom Aiba / aiba.org.br



<< voltar


Ir para o topo