Produtores participam de mobilização para adesão ao sistema de qualidade do algodão durante Bahia Farm Show 2018
Publicado em: 12/06/2018

Na última sexta-feira (8), os produtores, técnicos e profissionais ligados à produção de algodão participaram de um encontro durante a Bahia Farm Show 2018, feira agrícola realizada na última semana em Luís Eduardo Magalhães, visando a mobilização para adesão ao programa Standard Brasil HVI (SBRHVI). Esta é uma iniciativa da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) que vem incentivando a adesão das propriedades rurais ao sistema que garante a rastreabilidade, confiabilidade e a veracidade das informações que atestam a qualidade do algodão brasileiro para o mercado consumidor.

Na oportunidade, o gestor de Qualidade da Abrapa, Edson Mizoguchi, reforçou sobre os principais procedimentos e os rigorosos padrões seguidos pelos laboratórios localizados nos estados que são auditados pelo Centro Brasileiro de Referência em Análise de Algodão (CBRA). “Embora a adesão seja espontânea, o caminho é que o mercado consumidor passe a exigir que as amostras do algodão colhido passem pela avaliação do equipamento HVI [High Volume Instruments, da sigla em inglês], e não somente pela classificação visual”, afirma.

Na Bahia, a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) mantém o maior laboratório da América Latina, localizado em Luís Eduardo Magalhães, com capacidade instalada para receber até 18 mil amostras de algodão por dia e entrega dos resultados em 24 horas. Com o aparelho de HVI, é possível classificar e separar a fibra conforme características essenciais para o uso do setor têxtil como comprimento, resistência, uniformidade, reflectância da fibra, dentre outras.

Presente na mobilização na Bahia Farm Show e representando a diretoria executiva da Abapa, a cotonicultora Alessandra Zanotto acredita que vem crescendo, entre os produtores do oeste da Bahia, a adesão ao sistema. “É preciso olhar como um investimento, cujo retorno é garantido, principalmente diante de um mercado consumidor nacional e internacional cada vez mais exigente e que querem ter certeza da qualidade da fibra que está comprando”, explica.

Durante a abertura do encontro, o produtor e membro do conselho consultivo da Abrapa e da Abapa, João Carlos Jacobsen, acredita na participação dos produtores no projeto que somente ajuda a fortalecer a imagem da qualidade do algodão brasileiro, que se traduz em maior valorização da fibra e retorno de remuneração para o agricultor. A mobilização para adesão ao programa de qualidade do algodão, programa Standard Brasil HVI, já passou pelo Mato Grosso e prossegue para outros estados até o próximo mês de julho.

Para saber mais sobre as ações da Abapa, acesse: www.abapa.com.br, www.facebook.com/abapaalgodaoou www.instagram.com/abapa_algodao.


FONTES: Assessoria de Imprensa Abapa / aiba.org.br



<< voltar


Ir para o topo