Pelo 4º ano consecutivo o SPRLEM e Assomiba realizam Seminário de Pulverização
Publicado em: 27/09/2018

Mais uma vez o Seminário de Pulverização realizado pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães – SPRLEM e pela Associação dos Revendedores e Representantes de Máquinas, Equipamentos e Implementos Agrícolas do Oeste da Bahia – Assomiba foi um sucesso.

Durante todo o dia e a noite da última sexta-feira, 21, o 4º Seminário de Pulverização reuniu cerca de 150 pessoas que participaram da palestra “Tecnologia de Aplicação” e da demonstração técnica com Marco Antonio Gandolfo, apresentação do programa de EPI’s da BASF – Segurança no Manejo de Produtos com Lucas Remolli e também das demonstrações com os técnicos das revendas: Case Maxum, John Deere, New Holland, Unicampo e Iropel.

De acordo com Gandolfo, durante o seminário, foi realizada uma análise mais criteriosa sobre as limitações dos equipamentos, principalmente dentro do circuito hidráulico e as diferenças que as falhas podem promover na qualidade de aplicação, as alternativas de aplicação e correção, e como o operador deve agir caso a máquina apresente alguma falha. Na demonstração técnica realizada no período da tarde foi feita a calibração de precisão e coleta em todas as pontas e aferição do fluxo da máquina, identificação e diferença de vasão em cada uma das pontas, com o objetivo de identificar na barra de pulverização, os locais onde pode acontecer a subdose, corr igindo assim os erros antes da aplicação, e como proceder para a realização de uma boa limpeza nos equipamentos, quais as dificuldades e pontos de restrições considerando, fundamentalmente, as diferenças nos produtos.

“Fico muito feliz em poder participar deste evento. Sinto uma satisfação enorme, as pessoas são bastante participativas, trazem seus questionamentos, sugestões, colaboram um com o outro e isso é bastante significativo. A quantidade de pessoas que participam é outra razão que me deixa bastante satisfeito, percebo que as profissionais estão preocupados em se qualificarem em melhorarem dentro da área que atuam, tivemos uma grande participação dos operadores, que são os que lidam com os equipamentos, que conhecem as dificuldades e que muitas vezes são os que têm a solução para os problemas que possa existir”, falou Gandolfo.

No período da noite foi realizado um momento para os produtores rurais e gerentes de fazendas, nesta oportunidade, foi trabalhado a parte de tecnologia voltado para estratégia de gestão com abordagem técnica voltada para qual estratégia adotar para que ao longo da safra a máquina tenha o menor número de problemas, ações de formas preventivas, escolha, compra e configuração de equipamentos para que haja menor ocorrência de problemas.

Gandolfo ainda afirmou que a pulverizadora é a máquina mais utilizada durante a safra de soja no Brasil, sendo no mínimo seis vezes e podendo passar de até 12 aplicações na lavoura de soja em algumas situações no Cerrado, e na lavoura de algodão, pode-se chegar a 25 aplicações.

“A frequência de uso é muito intensa, a máquina deve ser mantida e precisa de cuidados para que a qualidade do trabalho que ela produz não diminua e consequentemente se torne ruim. O pulverizador deve ser olhado com muita atenção”, destacou.

Para o Diretor de Capacitação do SPRLEM, Jacson Wallauer, o Seminário de Pulverização é muito importante para capacitação de mão de obra de toda região.

“Neste 4º Seminário de Pulverização, trouxemos o Gandolfo, um profissional experiente, com uma bagagem muito grande nesta área de pulverização. Atingimos o objetivo desejado, tivemos um público muito bom, que participou de uma programação diversificada, com palestras, demonstração e testes, tudo realizado em prol da reciclagem e capacitação dos operadores da nossa região e a noite tivemos um momento com os produtores e gerentes de fazendas que foi bastante proveitoso. Tivemos também nesta edição, uma participação muito boa das empresas, revendedoras de máquinas. Parabenizo o Sindicato e a Assomiba pela realização do evento”, falou.


FONTES: ASCOM SPRLEM / aiba.org.br



<< voltar


Ir para o topo