Fundesis destinará mais de meio milhão de reais a 21 entidades sociais do oeste baiano
Publicado em: 26/09/2017

Agora é oficial: o Fundo para o Desenvolvimento Integrado e Sustentável da Bahia (Fundesis) irá financiar mais de 20 projetos sociais em nove municípios da região oeste. Os vencedores do edital 01/2017 assinaram, na última sexta-feira (22), o convênio de cooperação técnica que garantirá o repasse de R$ 600 mil, que serão utilizados para ampliação das atividades nas áreas de saúde, educação, cultura, esporte, inclusão social e digital, empreendedorismo, agricultura sustentável e geração de renda.

Durante uma cerimônia emocionante, que contou com apresentação musical e depoimentos de beneficiados especiais, além de um intérprete de libras, o presidente em exercício da Aiba e do Fundesis, Luiz Pradella, ressaltou a importância do Fundo para a promoção de uma sociedade mais justa e equilibrada. “A nossa população ainda é carente de investimentos em áreas básicas, gerando um desequilíbrio social e econômico muito grande. Devemos pensar que este problema é de responsabilidade de cada um de nós. Pensando nisso, os agricultores criaram o Fundo. É o agronegócio fazendo a sua parte para contribuir com um mundo melhor. Em dez anos, o Fundesis já investiu cerca de R$ 3,5 milhões e ajudou a transformar mais de 50 mil vidas e agora vamos ampliar ainda mais esse número, graças à doação do agricultor, que nos últimos seis meses aumentou significativamente a sua doação”.

O Fundesis é uma parceria do Instituto Aiba e do Banco do Nordeste, que atua junto aos produtores rurais, recolhendo as doações quando estes solicitam o custeio das lavouras. “Nos sentimos muito honrados em participar do Fundesis, porque é como se tivéssemos coroando a nossa missão de desenvolver o Nordeste. O Banco por si só já pratica a sua responsabilidade social, mas nos orgulhamos dessa parceria com o Fundesis porque vai além da responsabilidade social, as palavras de ordem são solidariedade e reciprocidade”, pontuou a gerente de negócios da superintendência estadual da Bahia do BNB, Ana Barreto.

De maneira simbólica, a coordenadora do Fundesis, Makena Thomé, homenageou a todos que contribuem com o Fundo, com a entrega do troféu “Produtor Amigo da Comunidade” à produtora rural Elisa Zanella, que, na ocasião, representou os agricultores doadores. “O principal agente transformador do Fundesis é o agricultor. Sem ele e suas doações, o Fundo não existiria. Todos os anos, o produtor doador vai até o banco em busca do custeio da sua safra e destina parte do valor disponibilizado para o Fundesis. Este ato trouxe, para a região, resultados visíveis e melhorias que vão do fortalecimento da economia local à promoção do desenvolvimento humano”, disse Makena, ressaltando que as doações também podem ser feitas por pessoas físicas, jurídicas ou cooperativas. A assinatura dos convênios é a segunda etapa após o anúncio dos vencedores do edital. O termo só é sacramentado após uma investigação social que atesta a idoneidade e a capacidade das instituições em gerir o recurso. O próximo passo será capacitar os gestores de cada entidade e muni-los de informação sobre prestação de contas e outros temas pertinentes ao terceiro setor. “Com a capacitação, o Fundesis auxilia as instituições para que tenham gestores profissionais, com consciência que o terceiro setor não foi criado com o objetivo de fazer caridade, e sim, de desenvolver ações que transformem os indivíduos, levando saber, reflexões, novos conhecimentos e buscando a evolução do ser humano no sentido pleno de transformar uma sociedade”, ressaltou a coordenadora. Ascom Aiba


FONTES: Ascom Aiba / aiba.org.br



<< voltar


Ir para o topo