"Do Tatame para a Vida” celebra sucesso do projeto em 2021

Mais de 120 crianças e adolescentes são beneficiados pela prática de jiu-jitsu


Publicado em: 10/12/2021

A vida de 120 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade de Formosa do Rio Preto, localizada no Oeste da Bahia, não é mais a mesma desde que passaram a praticar o jiu-jitsu, a arte marcial adaptada para o Brasil, também conhecida como arte suave e de autodefesa. Eles fazem parte do projeto social “Do Tatame para a Vida”, coordenado pelo professor Luciano Henrique Barreto, que celebra o sucesso das atividades desenvolvidas em 2021.

O projeto, que reúne alunos de 6 a 17 anos, oferece gratuitamente treinamento três vezes por semana, uniformes (kimonos), alimentação após os treinos, acompanhamento psicológico, e também promove o acolhimento e dá oportunidade de os alunos fazerem parte de uma família.

O Agronegócio Condomínio Cachoeira do Estrondo é um dos apoiadores deste projeto e patrocinadores da 6a. Copa Formosa de Jiu-Jitsu realizada no dia 10 de outubro. Acaba de doar 50 kimonos, além de patrocinar o deslocamento e as inscrições de 24 atletas para disputarem a etapa do Mundial X Combate, um campeonato de nível internacional que acontecerá em Salvador, no dia 12 de dezembro.

Os alunos do projeto participam ainda de outras competições locais e regionais alcançando resultados positivos, como a 6ª Copa Formosa, junto com atletas de Tocantins, Piauí, Brasília e Mato Grosso; os campeonatos de Barreiras e Brasília; a JP e a Open, realizadas em Salvador; e a etapa de Feira de Santana.

Para o professor Luciano Henrique Barreto, este é um sonho que se torna realidade graças ao empenho de todos e de apoios importantes, como o da Prefeitura de Formosa do Rio Preto, do Agronegócio Estrondo, de outras empresas e, claro, da participação dos pais, familiares e amigos que acreditam que é possível fazer a diferença.

“Os jovens passam a ter mais integração social e qualidade de vida. Também melhoram o comportamento porque aprendem a ter mais respeito e disciplina, assim como equilibram aspectos da saúde mental, principalmente o estresse, a ansiedade e a depressão”, afirma o professor.

Para 2022, Luciano espera ampliar o projeto para 150 crianças e dar continuidade às ações que foram paralisadas por conta da pandemia. “Vamos continuar os treinamentos e montar três seleções de atletas (regional, estadual e nacional) para representar a nossa cidade, equipe e parceiros. Os alunos que se destacarem serão encaminhados para um intercâmbio no Rio de Janeiro e, se aprovados, poderão competir nos Estados Unidos ou Europa, por exemplo”, diz ele, completando que também pretende promover um ciclo de palestras com profissionais de diversas áreas com intuito de trazer mais conhecimento sobre saúde e bem estar.













FONTE: FSBCOMUNICAÇÃO / fsb.com.br



<< voltar


Ir para o topo