Aciagri comemora 15 anos e organiza evento com Marcelo Prado
Publicado em: 23/05/2018


Em abril passado, a Associação do Comércio de Insumos Agrícolas (Aciagri) completou 15 anos de fundação. Para comemorar os resultados alcançados, a Associação organizou na última sexta-feira, 18/05, no Hotel Saint Louis, em Luís Eduardo Magalhães um evento especial com painel sobre tendência de mercado com o consultor Marcelo Prado e um jantar de confraternização com os associados e convidados.

Atualmente, são mais de 50 canais de distribuição e cooperativas no oeste da Bahia associadas e que juntas, faturam mais de R$ 1 bilhão por ano e empregam mais de 500 empregos diretos. Além disso, a Associação gerencia três centrais do Sistema Campo Limpo, nos municípios de Barreiras – considerada a maior do país em volume processado, Roda Velha (São Desidério) e Rosário (Correntina) – terceira maior do nordeste do país. Além de outros três postos localizados estrategicamente nas regiões agrícolas da Coaceral, Panambi (ambas localizados no município de Formosa do Rio Preto) e Campo Grande (São Desidério), retirando anualmente, do meio ambiente mais de 3 mil toneladas de embalagens vazias, o que representa cerca de 90% de todo o material recolhido na região nordeste do país.

Segundo o presidente da Aciagri, Adilson de Campos, após 15 anos, por meio de uma atuação firme na defesa dos interesses comerciais junto a indústria fabricante e, em especial, do meio ambiente, a Aciagri superou a marca de mais de 29 mil toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas recebidas e destinadas corretamente, além de proporcionar a profissionalização do setor, com uma variedade de treinamentos em diversas áreas do conhecimento e em práticas avançadas de gestão e recursos humanos. “Graças ao empenho de colaboradores e membros diretores, a Associação tem conseguido desenvolver importantes projetos sociais e ambientais em toda a região e agora, diante dos novos desafios do setor, com a entrada de novos agentes multinacionais, como bancos, fundos de investimentos e grupos transnacionais, estaremos ainda mais engajados para levar às empresas associadas novos parâmetros de gestão, tudo para que essa travessia seja a mais saudável possível”, destacou Adilson.

Novos desafios – Nos últimos 15 anos a produção agrícola brasileira praticamente dobrou, passando de 123 milhões de toneladas para 238 milhões de toneladas em 2017, impulsionada principalmente pela utilização de tecnologia no uso de insumos agrícolas, alta eficiência no controle de pragas e doenças, utilização em massa de organismos geneticamente modificados, alta tecnologia no setor de máquinas, implementos e equipamentos agrícolas, utilização eficiente dos fertilizantes, expansão de novas áreas sem grandes impactos ambientais, mais eficiência nas áreas irrigadas e grande oferta de crédito para a aquisição de máquinas e insumos agrícolas.

Em 2017, o agronegócio representou 23,5% do PIB, 35% da geração de empregos e 44,1% de todas as exportações do país. Para o consultor e engenheiro agrônomo, Marcelo Prado esse cenário promissor favoreceu para o interesse de grandes corporações globais, fundos de investimentos e tradings principalmente, no setor de distribuição. “O setor passa por um processo de internacionalização e consolidação, por isso, é importante os distribuidores da Aciagri intensificarem seus processos de profissionalização, governança, capacitação da equipe e também o incremento da utilização de automação e utilização de ferramentas de tecnologia da informação”, avaliou o especialista em Parcerias e Alianças, Liderança e Trabalhos em Equipe pela Universidade Central da Flórida e Estratégia e Gestão de Negócios na Universidade de Harvard e Aperfeiçoamento em Gestão nas Universidades Europeias em Holland e Kingston.

Segundo Prado, o fortalecimento e o gerenciamento das relações com os clientes serão indispensáveis para potencializar a competitividade dos distribuidores, “pois gerenciar bem as relações com os clientes promove fidelidade e satisfação dos mesmos”, disse. Além disso, cuidados com as áreas de concessão de crédito, gestão e finanças serão muito importantes, pois novos modelos de financiamentos do agricultor estão surgindo no mercado. Operações de Barter e integração entre comercialização de insumos e originação de grãos são fatores que os líderes das revendas precisarão observar e desenvolver estratégias específicas para continuarem crescendo. “A distribuição de insumos agrícolas entrará em uma nova era, com um novo modelo que exigirá de todos altos índices de eficiência, competência e profissionalismo”, pontuo.

LANÇAMENTO PROGRAMA CAPACITAR– Na ocasião também foi oficialmente, lançado o Programa Capacitar, um programa estratégico com foco na qualificação e aperfeiçoamento profissional de gerentes e gestores do setor de distribuição de insumos na região, em uma parceria com a MPrado Consultoria Empresarial.

O Programa Capacitar tem como estratégia permitir às revendas e cooperativas agrícolas associadas, a capacitação de seus colaboradores, no suprimento de suas funções técnicas e gerenciais, conduzindo os profissionais para uma cultura organizacional de alta performance que os estimule a novos aprendizados e proporcione a abertura para novas ideias no alcance dos resultados corporativos, seja em produtividade quanto na rentabilidade dos negócios.

Os treinamentos presenciais serão oferecidos entre os meses de junho a outubro, em Luís Eduardo Magalhães, e ministrados por consultores sêniores da MPrado – especialistas em suas áreas de atuação e com amplo conhecimento do mercado de distribuição de insumos no Brasil.

HOMENAGENS – Em reconhecimento, àqueles que tornaram a entidade uma das mais atuantes organizações do setor no nordeste do país, foram homenageadas os membros da Comissão Provisória: Nadir Nestor Cappellesso, Lauro Luza, Tiago T.C. Padilha, José Silmar Nogueira e Adriane Walker, além dos membros da primeira diretoria eleita: Claucius Roberto Sica, Dalmiron Pereira de Oliveira, Leandro João Cecchele, Álvaro Roberto Schneider, André Luís Durigon e Tarcísio Furtado Mozini.


FONTES: Imprensa Aciagri / aiba.org.br



<< voltar


Ir para o topo