Abapa participa de tradicional jantar da Associação Nacional dos Exportadores de Algodão (Anea)
Publicado em: 26/06/2018

A Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) marcou presença no XVII Anea Cotton Dinner and Golf Tournament, que mobilizou no último final de semana cerca de 200 produtores e profissionais de entidades ligadas à cadeia produtiva do algodão em Ilhéus, na Bahia.

Na oportunidade, o vice-presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) e presidente da Abapa, Júlio Busato, e a diretora da entidade, Alessandra Zanotto, participaram das atividades iniciadas na última sexta-feira (22) com a reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Algodão e Derivados, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Na oportunidade, foram apresentados os números de produção de algodão para esta safra, que terá crescimento de 20,7% em relação à safra anterior e produção deve chegar a dois milhões de toneladas de pluma em 2017/2018, batendo um novo recorde da produção nacional. “Também foi repercutido o tabelamento de fretes que pode acarretar em efeitos negativos para o setor agrícola aumentando ainda mais os custos entre os agricultores brasileiros”, afirma. Na Bahia, a estimativa é que sejam colhidos 481 mil toneladas de algodão em uma área total de 263.692 mil hectares plantados em toda a Bahia.

O evento, promovido anualmente pela Associação Nacional dos Exportadores de Algodão (Anea), também abrangeu o treinamento ICA [Internactional Cotton Association] e BBM [Bolsa Brasileira de Mercadorias] e as reuniões do Conselho de Ética do Algodão e da Câmara Consultiva do Algodão da BBM. Para finalizar o evento, foi realizado coquetel com premiação e o jantar “Sou de Algodão”, em referência à campanha de valorização do uso da fibra sustentável na moda brasileira. Durante o evento, foi destacada a posição do Brasil no mercado mundial, que deve ficar entre os três maiores do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e da Índia.


FONTES: Assessoria de Imprensa Abapa / aiba.org.br



<< voltar


Ir para o topo